Rua Luciano Lube, 101, Campo Grande, Cariacica - ES - 29146-100
(27) 3236-8163 (13h às 17h) | (27) 3343-0708 | ipcentral@ipbes.com.br

Leia nosso boletim em PDF clicando no botão abaixo

Baixar Boletim Dezembro 2017

“Das boas obras ordenadas por Deus”

Certamente para a maioria das pessoas “boas obras” tem significado de caráter social, como dar esmola, por exemplo. Também pode significar envolvimento pessoal, quando alguém se compromete a assistir uma instituição organizada para ajudar aos mais pobres. Concordo, sim, que “boas obras” possuem esses significados, mas isto é muito pouco diante do real sentido bíblico.

Nosso tema é “Das boas obras ordenadas por Deus”. Ordenadas: Este termo aqui está relacionado ao “que está em ordem”, significa “que respeita a ordem” – ou seja, “das boas obras que Deus mandou fazer”. Sendo assim, fica perfeitamente claro entender o que o texto de Ef 2.10 nos diz: “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”.

Isto mesmo! Referindo-se aos crentes, o apóstolo Paulo está dizendo que somos feituras de Deus, criados em Cristo Jesus, para atendermos a ordenança divina da prática das “boas obras”! “Boas obras” essas que vão muito além da prática social de dar esmolas ou do envolvimento social de ajudar aos mais pobres! “Boas obras” vão além do cuidado com a ecologia ou ação social. À luz da Bíblia, “boas obras” não são modismo do “terceiro setor”; são mais que caráter pessoal; são evidências da salvação!

Verdade, meu irmão. As “boas obras” são evidências da salvação! “Das boas obras ordenadas por Deus”, em outras palavras, é a consciência pessoal de que Deus nos chama, nos vocaciona, e nos salva para as “boas obras”, e não o contrário. Somos salvos PARA as boas obras! Não somos salvos PELAS obras! As “boas obras” não salvam! A salvação que recebemos de Cristo Jesus é que nos outorga a responsabilidade das “boas obras”.

Isto é o comprometimento com toda a vontade de Deus. Isto implica em ações corriqueiras e reveladoras do nosso caráter, da nossa fé em Deus e da evidência de nossa salvação em Cristo Jesus. É uma espécie de fruto da salvação – é o mesmo requerido por João Batista e Cristo Jesus quando disseram: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento”.
“Das boas obras ordenadas por Deus” é um tema além do que é moral ou simplesmente social – é uma questão de fé. Por que é uma questão de fé? Porque creio que Deus salva o pecador sem as “boas obras”; creio que as “boas obras” são ordenadas por Deus não para a salvação, mas por causa da salvação; creio nas “boas obras” não meritórias, mas de gratidão a Deus por serem ordenadas por Deus.

a) Rev. Adilson Souza dos Santos

Resumo da mensagem compartilhada no programa «Juntos com Cristo», a ser exibido na Rádio Tribuna AM 590 khz dia 03.12.2017 às 15h, com reapresentação nos dias 05 e 07.12.2017, às 22h30min – meia hora de programa.